quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Ai.....

Como sou um optimista, gosto de ver aspectos positivos em tudo, até numa cabazada de 5 a 1!

Assim...vou ter mais livre às quintas-feiras!

E como sou um homem de fé, acredito que Quique aprendeu a diferença entre arriscar e cometer suicídio. Jogar com dois pontas-de-lança é arriscar, substituir o influente Luisão por um David Luiz acabado de chegar de uma prolongada lesão (deixando no banco Katsouranis) é suicídio.

PS: Confrangedora a exibição de Jorge Ribeiro...

PS2: Mais uma vez aplaudo as palavras e a atitude de Quique no final do jogo e a atitude de Rui Costa em dar a cara.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Quique....

- No seu entender, o Benfica foi claramente superior à Académica?
- Claramente superior não diria, não gosto de dizer isso depois de um jogo só porque ganhámos, pois isso seria subestimar o adversário. Acima de tudo, tivemos o controlo da bola e do jogo.


(Extracto da entrevista de Quique Flores ao jornal A Bola)

... a marcar pontos, no campo e no discurso!

domingo, 23 de novembro de 2008

Falemos de bola?

E não foi para isso que este blog foi criado?!

Ganhámos mais um. Sem brilho é certo, mas com segurança e sem sobressaltos. E sempre irritámos mais um pouco o Miguel Sousa Tavares....


A partir de hoje é oficial - não gosto do Cardoso! Dei várias oportunidades ao rapaz, esperei que fosse tudo embirração minha, mas não. Tem um pé esquerdo canhão? Tem, mas de que lhe serve se não consegue criar uma única oportunidade para o usar? Já o disse, seria um fantástico jogador de matraquilhos humanos, mas no futebol é preciso correr porque os adversários não se desviam. É o melhor marcador da equipa? Eis uma prova evidente que por vezes as estatísticas enganam...

Repararam na exibição do Nuno Gomes? Continuem-lhe a chamar nomes, a gozá-lo, mas o facto é que, sem se dar por ele, é preponderante. Ainda bem que não se foi cansar para o Brasil...

E já tinha avisado, o Ruben Amorim ainda vai dar muito jeito...

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

As sextas feiras Santas...

Sábado vai ser dia de finalmente levantarmos um pouco do véu, do que são afinal as famosas sextas-feiras, que nós eu e o João apelidamos de Santas.

Santas porque estamos em paz com a natureza, santas porque nos devertimos a dizer adeus a quem está, a quem gostava de estar e sobretudo a dizer adeus aos peixinhos que teimam em não vir parar ás nossas canas.

Santas porque mesmo num sitio onde não se apanahava nada eis que se consegue pescar um barbo.

Santas porque num pesqueiro onde durante muitas horas só se pescaram abletes, trocando de pescador e toma lá uma carpa.

Santas porque por mais que me esforçe não consigo fazer entender a esta criatura que a cadeira foi feita para estarmos lá sentados e não andar constantemente de cu no chão.

Santas porque se os Santos existem e estão em todo lado, então nestes momentos nós estamos verdadeiramente num encontro de Santos, eu o João e a Mãe Natureza.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

AÇORES NO CORAÇÃO




Um desafio que eu lanço para o RC E ZM, visto ser música tradicional Portuguesa.
Adorava ouvi-los cantar esta música, e eu sei que eles vão conseguir, não há negas.


O Calafão( de MÁRIO JORGE GARCIA)




Sou calafão, sou calafão de são miguel
e vim d’américa aqui fazer o meu papel
Sou calafão de são miguel e tou no ponto
É melhor aqui que em São Francisco ou Toronto

Trouxe á mamã uns embrulhos mais ou menos
poderios de “shorts” e “sweats” pos petxenos
Pus uma mesa com “candills” e pastilhas
são novidades que não se vêem nestas ilhas

(refrão)
Aqui não faz “Snow”
Aqui não há dinheiro
Aqui os arrepios
é só do vinho de cheiro

Aqui não se anda muito
Aqui tudo é pertinho
Aqui haja saúde
e o resto…..Caguei-te Mariano!

Sou calafão, sou calafão de são miguel
e vim d’américa aqui fazer o meu papel
Sou calafão de são miguel e tou no ponto
É melhor aqui que em São Francisco ou Toronto

Trouxe á mamã uns embrulhos mais ou menos
poderios de “shorts” e “sweats” pos petxenos
Pus uma mesa com “candills” e pastilhas
são novidades que não se vêem nestas ilhas

(refrão)
Aqui não faz “Snow”
Aqui não há dinheiro
Aqui os arrepios
é só do vinho de cheiro

Aqui não se anda muito
Aqui tudo é pertinho
Aqui haja saúde
e o resto…..Caguei-te Mariano!

(refrão)
Aqui não faz “Snow”
Aqui não há dinheiro
Aqui os arrepios
é só do vinho de cheiro

Aqui não se anda muito
Aqui tudo é pertinho
Aqui haja saúde
e o resto…..Caguei-te Mariano!

(refrão)
- Eh Jedá (José) Eh Jedá!
- Ema, o que é?
- Tu tás ouvindo esta conversa?
- Qual conversa?
- É essa conversa do “Caguei-te Mariano”! Ema isso é uma falta de respeito!
- Uma falta de respeito? Ema, o respeito imigrou prá América!
- Ema isso é uma falta de respeito!
- Não é, eh homem! O povo é que diz…quando a vida não dá certo é caguei-te mariano!
- Caguei-te mariano? Nunca ouvi isto semelhante coisa!
- Ema é mesmo assim! quando a coisa não dá certo é mesmo caguei-te mariano!
- O que Deus te perdoe!

- Que raio de conversa é esta

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Para quê falar com Deus?


Muitos de vós já ouviram certamente a expressão "Para quê falar com os Santos se podes falar com Deus?"
Tretas, tudo tretas...
Ontem à tarde tinha faldo com Ele e decidido ir ouvir os "Moncada" música cubana, mas umas pequenas palavras com o meu amigo ZMSantos, fez-me mudar de rumo e dedicar o meu tempo a ver e ouvir o projecto "Xaile" e vejam só como afinal sabe tão bem falar com os Santos...

terça-feira, 2 de setembro de 2008

SERÁ SÓ NO REMO?

O REMADOR PORTUGUÊS

" Lê-se numa crónica, que no ano de 2005 se celebrou uma competição
de remo entre duas equipas, compostas por trabalhadores de uma empresa
portuguesa e de uma empresa japonesa.
Dada a partida, os remadores japoneses começaram a destacar-se desde o
primeiro instante. Chegaram à meta primeiro e a equipa portuguesa chegou
com uma hora de atraso.
De regresso a casa, a Direcção reuniu-se para analisar as causas de tão desastrosa
actuação e chegaram à seguinte conclusão: Detectou-se que na equipa japonesa
havia um chefe de equipa e dez remadores, enquanto na equipa portuguesa havia
um remador e dez chefes de serviço, facto que seria alterado no ano seguinte.

No ano de 2006 e após ser dada a partida, a equipa japonesa começou a ganhar
vantagem desde a primeira remadela. Desta vez, a equipa portuguesa chegou
com duas horas de atraso. A Direcção voltou a reunir após forte reprimenda
da Administração e viram que na equipa japonesa havia um chefe de equipa
e dez remadores, enquanto que a portuguesa, após as medidas adoptadas c
om o fracasso do ano anterior, era composta por um chefe de serviço, dois
assessores da administração, sete chefes de secção e um remador.
Após minuciosa análise, chega-se à seguinte conclusão:
O REMADOR É INCOMPETENTE.

No ano de 2007, a equipa japonesa voltou a adiantar-se, mal foi dada a partida.
A embarcação portuguesa, que este ano tinha sido encomendada ao Departa-
mento de Novas Tecnologias, chegou com quatro horas de atraso.
Após a regata e para análise dos resultados, convocou-se uma reunião ao mais
alto nível, no último piso do edifício, chegando-se à seguinte conclusão: Este
ano a equipa japonesa não inovou, tendo optado novamente por dez remadores
e um chefe de equipa.
A equipa portuguesa, após uma auditoria externa e um assessoramento especial
do Dep. de Informática, optou por uma formação mais vanguardista, composta
por um chefe de serviço, três chefes de secção, dois auditores da Arthur Andersen
e quatro Securitas que controlavam a actividade do remador, ao qual se tinha
aberto um processo disciplinar e retirado todos os bónus e incentivos, devido ao
fracasso dos anos anteriores.

Após prolongadas reuniões decidiu-se que, para a regata de 2008, "um novo remador
será contratado para o efeito, já que o comportamento do actual indiciava mostras
de desinteresse a partir do vigésimo quinto quilómetro e uma indiferença quase
total junto à linha da meta. "

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Pescarias e outras...

A Pescaria...

A bem da verdade sexta-feira começa a ser dia de saborear o que de melhor a vida me pode dar; amizade, companheirismo, camaradagem e pesca. Ás vezes ainda nos trás de presente uma noite de música ao vivo ou até mesmo um jantar invulgar só com gajas.
Na sexta-feira foi mais um desses dias, oito horas da manhã e lá estávamos prontinhos para mais um dia de plena paz num local paradisíaco, onde o maior ruído que se ouve é mesmo alguma flatulência mais atrevida provocada pela coca-cola do almoço.


Acreditem que se consegue estar em paz com o universo num sitio destes, e a pesca creio que nesta altura não passa de um pretexto para podermos partilhar o que de melhor a vida nos dá; os amigos e a sua amizade.
Com 42 anos de idade e começando a pescar desde muito cedo, já partilhei estes momentos com muitas pessoas, alguns familiares e com uma mão cheia de amigos. Devo no entanto confessar que aquilo que estou a descobrir neste momento é algo quase único para mim, encontrar um amigo que seja capaz de nos entender, de nos completar não é fácil, muitas vezes andamos uma vida inteira em busca de alguem assim e não encontramos, há quem, como eu, seja um privilégiado e até consiga encontrar mais que uma vez pessoas assim.
Eu consegui, e estou a adorar cada momento, cada sexta-feira, cada minuto, e até cada mergulho, pois por muito que lhe tente explicar que a pesca se deve fazer de e em terra firme ele teima e pescar também dentro de água e começam a ser habituais os mergulhos atrás das canas de pesca, levadas por um peixe um nadinha mais pro granjola.


Mas desta vez a intensidade, a partilha, e a comunhão com o meio foi tal que tivemos a visita por muitos minutos de uma ninhada de patos bravos, que por nos verem ali tantas vezes já creem que também nós fazemos parte daquele habitat, e foi muito giro observar tudo isto até descobrir que os patinhos para alem de encantadores e excelentes mergulhadores também poem o peixe a milhas.


Mas que se lixe, isso nem é o mais importante, aqui fica o registo e o meu obrigado ao “criador” pelo meio envolvente e a ti amigo João por tudo o resto.
Za.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Descrição do Processo

1 - Os Leitões vivos são recebidos no cais de descarga
Depois de um dos factores mais significativos e determinantes da qualidade final dos nossos produtos ter sido feita, indiscutivelmente a escolha dos animais, estes são transportados pelos carros dos diversos fornecedores e são descarregados obrigatóriamente na tarde anterior ao dia do abate.

2 - Abegoaria - Jejum - Repouso - Inspecção ante-mortem
Na abegoria os animais repousam enquanto aguardam ordem de abate.Albergarias que são constituidas por 9 parques com capacidade para 150 animais em cada um, com bebedouros.

3 - Zona de Insensibilização
É constituida por um pequeno parque para onde são levados 30 leitões, cada um sofre um electrochoque, que leva ao atordoamento do leitão.

4 - Sangria
Nesta fase é feita uma pequena incisão nos vasos sanguíneos.

5 - Escaldão
Depois da sangria dos animais, entram no escaldão, de um minuto aproximadamente, para que a pele e pêlo possam amaciar.

6 - Depilação
Este processo é desenvolvido por acção de borrachas em forma de barbatanas, que rodam e fazem com que as cerdas sejam removidas, para além disso, esta operação é acompanhada por jactos de água com a finalidade de facilitar a remoção.

7 - Secagem
Na secadora o leitão é limpo e simultaneamente secado, por via de rolos tipo vassoura que rolam a altas velocidades.

8 - Chamuscador
Os animais provenientes da secagem, sofrem 24 chamas brandas, que vão queimar as cerdas mais presistentes.
9 - Lavagem / Secagem
Nesta fase, os animais entram na lavadoura onde são submetidos a uma lavagem e retirados os restos dos pêlos, resultantes da acção de chamusco, sendo também secos e seguem para a linha de evisceração.
10 - Evisceração
Para possibilitar a evisceração os operadores abrem o leitão na zona abdominal e torácica e retiram as vísceras do animal.
11 - Inspecção post-mordem
Depois da evisceração o veterinário oficial de serviço inspecciona os animais um a um.

12 - Corte das Vértebras* / Lavagem final / Mudança de Via Aérea
Seguido da inspecção da veterinária, segue-se o corte com uma serra eléctrica das vértebras de modo a se poder espalmar o leitão, por fim são lavados e colocados numa outra via aérea.* o corte das vértebras só acontece aos animais que vão ser assados abertos ( leitão assado aberto ).
13 - Arrefecimento e Marcação Sanitária
Os leitões são encaminhados para uma sala climatizada, onde a temperatura ronda os 10º c, onde começa o processo de arrefecimento das carcaças, é ali também que os leitões são carimbados com o carimbo oficial.

14 - Conservação de Carnes
Os leitões ficam armazenados durante 3 a 4 dias, até serem expedidos, numa temperatura a rondar os0 - 2 º c.
15 - Expedição de Carnes
Os leitões saindo da camarâ de conservação, ou seguem para o cais de expedição e daqui para os carros de transporte, ou saiem para a sala de salga e preparação. * alguns leitões são vendidos crus, a maioria seguem para a continuação do processo até ficarem prontos para consumo.
16 - Salga e Preparação
Os leitões que saiem das camarâs frígorificas, começam a ser preparados, são picados em ambos os lados e salgados com sal grosso e com um tempero especial.
17 - Aquecimento do Forno
Estão prontos para serem assados. Os fornos são aquecidos a lenha à boa maneira tradicional e demoram cerca de 1 hora atingir a temperatura ideal + ou - 300ºc.

18 - Colocação dos leitões na grelha ou no espeto
Os leitões são levados até às grelhas de assadura, onde são colocados de lombo virado para baixo ou no espeto ( leitão fechado).
19 - Leitão Assado / Produto Final
Depois de terem entrado no forno, estes são vigiados para não serem queimados, passado algum tempo são retirados, para serem picados, virados e levam novamente o tempero especial, voltam a entrar no forno, numa assadura de 2h a 3 horas, até se tornarem numa delícia única.

20 - Acondicionamente e Transporte
Depois de acondicionado o leitão, pode ser vendido ao público, sendo transportado até às grandes superfícies e comércio em geral.:: Ao contrário do Leitão de Negrais, assado aberto, o Leitão da Bairrada é enfiado no espeto fechado, com a pasta de sal e pimenta no interior. O que diferencia ainda estes dois é o tempero.



Mas que suculentos e tostadinhos eles estão!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Segunda parte...


Convidam-se todos os interessados que tenham lá por casa um Broche a mais, para o trazer até nós no decorrer do próximo fim de semana, e trocá-lo por uma cerveja. Como na outra festa os Broches não apareceram, desta vez prometemos mesmo ter cerveja e não copos de espuma.
P.S. - Deixo aqui o significado da palavra BROCHE não vá aparecer por aí a correr sem nada nos bolsos a do Blog da bolinha dos Lampiões: “ espécie de fivela de metal ou de pedraria, provida de alfinete, que as mulheres usam como jóia, para prender peças de vestuário”

quarta-feira, 9 de julho de 2008

NADA COMO COMEÇAR FORTE

O novo treinador do Benfica, Quique Flores, deu hoje a sua primeira conferência de imprensa com o fato de treino (vermelho e preto) do Benfica vestido. Depois de uma manhã recheada de exames médicos, e a poucas horas do primeiro treino da época, o técnico não escondeu a motivação que lhe atravessa a alma neste momento. Motivação como arma e até mesmo quando lhe perguntaram o que achava do facto de o Benfica receber o FC Porto e o Sporting à 2.ª e 4.ª jornadas, respectivamente, Quique mostrou-se satisfeito. «Nada como começar forte, ou seja, com jogos diante dos principais concorrentes. É ainda mais motivante, pois saberemos que teremos pela frente grandes equipas e poderemos contar, esperamos, com o estádio cheio», começou por referir o espanhol.Sem esconder que Sporting e FC Porto, por darem continuidade ao trabalho realizado anteriormente com as mesmas equipas técnicas, poderão estar um passo à frente - «Acredito que o trabalho continuado dá frutos» -, Quique não deixou de sublinhar que o Benfica conta com uma nova arma: «A motivação que todos sentimos por estarmos a entrar num projecto novo e no qual acreditamos. Vamos fazer um esforço enorme para transformarmos esta ilusão em vitórias e colocar o Benfica na história que lhe é devida».Atentos mas prudentesQuique Flores não se escusou a falar sobre o mercado e confirmou que espera mais «três ou quatro jogadores», sendo que Aimar é um desejo claro: «Todos sabem a ajuda que ele nos daria e a sua qualidade. Trabalhei com ele e sei que é um bom futebolista, mas não está cá e temos de ser prudentes. Aliás, temos de permanecer tranquilos quanto a reforços, pois estamos a fazer um bom trabalho e queremos tornar a equipa mais equilibrada com os jogadores certos», referiu o técnico que se escusou a traçar limites temporais para a chegada dos reforços.O técnico prometeu ainda um «rigoroso trabalho de análise aos jovens que realizarem a pré-época com o plantel» e relembrou mesmo casos de sucesso com o seu dedo, como Silva ou Albiol.Princípios de trabalhoDizendo-se um treinador «estudioso, metódico, comunicador e apreciador de gente profissional e com ambição», Quique preferiu não prometer títulos - «Podem depender de uma bola que entra ou não» -, mas sim de trabalho. E nesse aspecto prometeu um Benfica «motivado, humilde mas ambicioso e, acima de tudo, conhecedor do que tem de fazer em campo». Sem querer comentar as partidas que visionou da época passada ou abrir o jogo quanto à possível ida do Benfica à Liga dos Campeões - «Somos prudentes, mas estamos preparados, caso seja o caso» -, Quique acedeu ainda a comparar-se a Camacho, com quem referiu ter falado na Áustria [foram ambos comentadores televisivos no EURO], lembrando que são técnicos de «gerações distintas, com visões diferentes», mas lembrando que «futebol é futebol e, no fim, valem os resultados».













Estamos a começar bem?

terça-feira, 8 de julho de 2008

Vamos à bola?

Pessoal, e que tal esquecer um pouco às gajas e irmos à bola? Vem aí Inter de Milão, Porto e Sporting. Vamos em excursão? E os que não formos ver ao estádio, vemos juntos? (só temos que convencer as gajas a fazer os morfes)

Vá, organizem-se...

domingo, 6 de julho de 2008

O Tubérculo


A energia alternativa que se pode extrair das batatas. de preferência cozidas.

video

quinta-feira, 3 de julho de 2008

MAIS UM AMIGO



O Zé um habitante de Tomar com 13 anos, que acompanhou 2 cotas numa pescaria , numa barragem em Alcacér do Sal, começou mal o dia pois deu cabo de uma cana de pesca ao ZA, e este deu-lhe logo na cabeça, mas ele não desistiu, lançava a cana peixe é que nada, mas tinha sempre um sorriso na sua cara e uma laracha para dizer, e sabem uma coisa ele já aprendeu com o Tio a lançar foguetes.

Chegou a sua hora de sorte, nem ele acreditava que tinha apanhado um peixE enorme, parecia um pavão.

É um grande companheiro, embora fosse o culpado pelo JC ter chegado tarde a casa, e ter levado no focinho da mulher.


Um grande abraço ZÉ FATELA.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

E porque é que os gajos são tão simplesinhos? só pensam mesmo em futebol e quecas?


Em resposta a uma pergunta colocada num post anterior, aqui ficam os devidos esclarecimentos, não quero que fique qualquer dúvida sobre o assunto, muito menos ser apelidado de SIMPLESINHO.
No que toca ao futebol, creio não serem necessárias grandes explicações, até porque cada vez mais a paixão pelo futebol começa a ser partilhada por homens e mulheres, e a prova disso são as múltiplas manifestações de afecto e carinho que as GAJAS mostram pelo mesmo.
Já quanto às Quecas, aqui ficam alguns dos motivos mais importantes, a saber:

1º - Implica exercício físico, logo faz bem ao coração e à circulação sanguínea;

2ª Faz disparar os níveis hormonais e, por isso, reduz o risco de cancro;

3ª Porque leva a um estado de relaxamento, combate a ansiedade;

4º As ejaculações frequentes podem diminuir a concentração de substâncias cancerígenas;

5º E porque estamos sempre a pensar nas GAJAS A produção de estrogéneo (uma hormona) aumenta três a cinco vezes durante a actividade sexual, o que previne a osteoporose nas GAJAS.

E depois nós é que somos os SIMPLESINHOS, quando afinal tudo o fazemos é a pensar na vossa rica saúde.
Ela há gajas mesmo lixadas...

quinta-feira, 26 de junho de 2008

OLHA AS GAJAS


A celulite, é uma defesa orgânica da mulher.

O organismo aloja no vosso rabiosque
o excesso de gordura que comemos,
em vez de entupir as nossas artérias.
É por isso que os homens sofrem enfartes

em maior número do que as mulheres.

Eu tinha a certeza que havia um motivo...
Deus não podia ser tão injusto!!!

Porque é que as gajas são tão complicadas?


Na minha primeira incursão nesta loja aberta a meias com o meu amigo JC, João Correia, não confundir com o outro (Jesus Cristo), quero deixar-vos um pequeno texto que mostra bem a ENORME diferença entre nós os homens e as GAJAS; vejam lá:

1 -No Diário dela:

.... No sábado à noite ele estava estranho. Combinamos encontrar-nos no bar para tomar um copo. Passei a tarde toda nas compras com as minhas amigas e pensei que pudesse ser por minha culpa, porque atrasei-me um bocadinho, mas ele não fez grandes comentários.
A conversa não estava muito animada, por isso pensei em irmos a um lugar mais íntimo para podermos conversar melhor sobre a nossa relação.
Fomos a um restaurante e ele AINDA a agir de um modo estranho. Tentei animá-lo e comecei a pensar se seria por minha causa ou outra coisa pior. Perguntei, e ele disse-me que não era nada. Não se porquê mas não fiquei muito convencida.
No caminho para casa, no carro, disse-lhe que o amava muito e ele limitou-se a passar o braço por cima dos meus ombros. Não sei que raio quis dizer com isso, porque não disse que me amava também, nem nada. Estou a ficar muito preocupada. Finalmente chegamos a casa, e eu já estava a pensar se ele iria deixar-me!
Por isso tentei fazê-lo falar, mas ele ligou a televisão e sentou-se com um olhar distante que parecia estar a dizer que estava tudo acabado entre nós. Por fim, embora relutante, disse que ia me deitar. Mais ou menos 10 minutos depois ele foi se deitar também e para minha surpresa correspondeu aos meus avanços e fizemos amor. Mas ainda parecia muito distraído e depois quis confrontá-lo e falar sobre isso, mas comecei a chorar e chorei até adormecer. Já não sei o que fazer. Tenho quase certeza que ele já tem alguém e que a minha vida é um autêntico desastre.

2 - No Diário dele:

Foda-se, hoje o Benfica perdeu. Pelo menos dei uma Keka antes de dormir...

Porque é que as gajas são tão complicadas?

quarta-feira, 25 de junho de 2008

A minha primeira vez

Amigos: Depois de tanta motivação, cá está mais um aldeão, para o vosso bairro, só espero que não me levem a mal por qualquer texto ou comentário menos pensado. A propósito referente ao texto do "TÓNE", nem tudo o que parece é, conforme clip!

video

Hoje é dia de festa